Brasileiros batem recordes no Mundial de Menores de Atletismo, na Ucrânia

Com uma equipe de 22 atletas, a delegação brasileira inicia nesta terça-feira, 16 de julho, a viagem de volta ao país, com bons motivos de comemoração. Afinal, vários atletas conseguiram os melhores resultados de suas carreiras no Mundial de Menores de Atletismo, encerrado no último domingo em Donetsk, na Ucrânia. No Campeonato, que teve atletas de 161 países, o Brasil terminou em 15º lugar na classificação final, entre as 57 nações que marcaram pontos.

GRANDE DESTAQUE

O carioca Vitor Hugo dos Santos foi o principal destaque da Seleção. Ele conquistou a medalha de prata nos 200 m, com 20.67 (-1.0), novo recorde sul-americano da categoria até 17 anos.

Na final dos 100 m, ele terminou em sexto lugar, com 10.53 (0.3), depois de obter o melhor resultado pessoal na fase semifinal, com 10.51 (-0.4). Ele viajou para Donetsk, com 10.59 e 20.91 como recordes pessoais.

PERTO DO PÓDIO

Duas atletas terminaram o Mundial bem perto de um lugar no pódio: a paulista Janaína Fernandes e a mineira Núbia Soares. Elas ficaram na quarta colocação, respectivamente no salto em distância e no triplo – ambas com novos recordes sul-americanos. Janaína saltou 6,21 m (0.1), depois de obter na qualificação 6,06 m, superando o recorde pessoal anterior, que era 5,98 m. Já Núbia conseguiu 13,60 m (0.8), quebrando o melhor resultado pessoal de 13,43 m.

No salto em altura, a paranaense Ana Paula Caetano de Oliveira terminou em quinto lugar, mesmo sem repetir os 1,81 m obtidos na conquista da medalha de prata no Troféu Brasil/Caixa de Atletismo, em junho, em São Paulo. Em Donetsk, ela saltou 1,77 m na qualificação e 1,79 m na final.

NA FINAL

A velocista Letícia Cherpe de Souza tinha 24.17 como melhor marca pessoal no Mundial. Em Donetsk, fez a semifinal em 23.98 e alcançou um lugar na final, quando ficou em oitavo lugar.

O gaúcho Samory Fraga terminou em 9º lugar na final do salto em distância com 7,29 m (-1.0). Na qualificação, obteve 7,66 m (0.4), recorde pessoal. O anterior era de 7,32 m (1.7) e foi obtido na conquista do título no Campeonato Brasileiro/Caixa de Menores, em junho em Porto Alegre (RS).

MAIS RECORDES

Júlio César Nascimento e Igor Jerônimo chegaram às semifinais dos 110 m com barreiras, com os melhores desempenhos pessoais. O carioca Júlio César fez a prova em 13.64 (0.1), enquanto o paulista Igor completou em 13.84 (-1.2).

Nos 100 m feminino, Mirna da Silva também evoluiu. Ela viajou para a Ucrânia com 12.01 como melhor marca. Lá chegou à semifinal e marcou 11.99.

Mais informações no site oficial da competição
http://www.iaaf.org/competitions/iaaf-world-youth-championships

Fonte: CBAt

   Final dos 200m rasos, com Vitor Hugo faturando a medalha de prata

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: